quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Piadinha

Passando aqui para dar um oi e dizer que estou sem tempo para postar e fazer visitas aos cantinhos que tanto gosto, pois estou com minha irmã e sobrinhas por aqui, e como o tempo é curto e passa muito rápido, estamos nos curtindo bastante, mas logo, logo eu volto. Por enquanto vou deixar uma piadinha que recebi por e-mail.
Bjos, Lú.


HOSPITAL PSIQUIÁTRICO -
O teste da banheira.

Durante a visita a um hospital psiquiátrico, um dos visitantes perguntou ao diretor:

- Qual é o critério pelo qual vocês decidem quem precisa ser hospitalizado aqui?

O diretor respondeu:

- Nós enchemos uma banheira com água e oferecemos ao doente uma colher, um copo e um balde e pedimos que a esvazie. De acordo com a forma que ele decida realizar a missão, nós decidimos se o hospitalizamos ou não.


- Ah! Entendi. - disse o visitante. Uma pessoa normal usaria o balde, que é maior que o copo e a colher.



- Não! - respondeu o diretor - uma pessoa normal tiraria a tampa do ralo. O que o senhor prefere? Quarto particular ou enfermaria?


"As vezes a vida tem mais opções do que as oferecidas, basta saber enxerga-las".



Agora diz a verdade...você tb escolheu o balde, né?

5 comentários:

  1. kkkkkkk, lu adorei a pitadinha.
    Amiga aproveita a companhia da sua irmã, se as minhas morassem aqui pertinho, também faria o mesmo.
    Isso porque fazem 8 anos que não as vejo.

    beijos

    ResponderExcluir
  2. ♥ Mana onde fica mesmo esse hospital ai?kkk Nem passo perto dele, pois também escolhi o balde kk, nem lembrei do ralo. POrém, o meu caso é leve, pois ainda não jogo pedra kkk.
    Gostei, beijos.

    ResponderExcluir
  3. Eh Eh Eh! Muito engraçado! :)
    Beijocas.

    ResponderExcluir
  4. rsrsrs... ótima, Lu.

    Volta logo então, ok?!
    Bjuss!!!

    ResponderExcluir
  5. Oi Lú querida,
    Grata pela visita!
    Adorei seu blog, seus pudins são show!
    Estou seguindo.
    Bjsss,
    jud-artes.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e pela delicadeza em deixar um recadinho ! Bjos, Lú.